Ausência

FullSizeRender-6.jpg
FullSizeRender-3.jpg
FullSizeRender-4.jpg

"Este é um livro de livros. Cada página, cada verso, cada imagem é um livro. Cada silêncio, cada sombra, cada respiração é um livro. Livros difusos, ínvios, irrepetíveis, cada qual com as suas angústias, os seus dramas, as suas gentes e vozes, as suas narrativas particulares. Este livro de livros chama-se Ausência. Que é a outra maneira de dizer lonjura. Que é a outra maneira de dizer Alentejo. As fotografias perseguem um Homem. Perseguem-no sem piedade, persistentes e profanadoras. Perseguem um Homem sem idade e roubam-lhe a silhueta. Apenas a silhueta. Que é, afinal, a solitária identidade deste Homem do Sul. Os poemas perseguem outro Homem do Sul. Ou talvez o mesmo Homem. É indiferente. "

FullSizeRender-3.jpg
FullSizeRender-4.jpg